Progressos no tratamento do câncer de mama – Hoje o risco de recidiva é metade do que era na década de 80

Num artigo publicado na edição desta semana do Journal of Clinical Oncology, um dos mais respeitados periódicos científicos em oncologia clínica, investigadores do Canadá analisaram os resultados do tratamento de câncer de mama nesse país em dois períodos distintos.

http://jco.ascopubs.org/content/33/1/65.abstract

Usando o banco de dados do registro de câncer canadense, os investigadores compararam os índices de recidiva de câncer de mama em pacientes tratadas entre 1986 e 1992 e entre 2004 e 2008. No total, os dados de mais de 7 mil pacientes foram avaliados.

Ambos os grupos estudados apresentavam o mesmo risco de recidiva ao diagnóstico. Isto é, idade semelhante, tipo de câncer de mama e estadiamento (a quantidade de doença) equivalentes. A única diferença significativa entre os grupos foi o tipo de tratamento, uma vez que há muito mais recursos médicos agora do que havia na década de 1980.

f97e4ad13c4f72121a7e6bdb2a75273e

Os investigadores identificaram uma redução de risco de 50% entre as pacientes tratadas após os anos 2000 em relação às pacientes tratadas na década de 1980. Isto foi mais evidente entre as pacientes que apresentavam a proteína HER2 amplificada, cujo tratamento melhorou dramaticamente após a introdução de anticorpos a partir do fim da década de 1990. Muito mais pacientes ficam curadas hoje do que há 30 anos.

Este é mais um dado animador que mostra que a ciência caminha na direção certa. A descoberta de novos medicamentos entrou numa fase promissora com a individualização dos tratamentos contra o câncer, e este é mais um estudo que corrobora essa informação.

Deixe uma resposta