Exercícios Físicos e Câncer. É recomendado se exercitar durante e depois do tratamento?

Quando pensamos no tratamento do câncer as primeiras coisas que vêm a cabeça são as intervenções médicas como cirurgia, radioterapia e quimioterapia. O início de um tratamento é um momento que vem acompanhado de muitas dúvidas, tanto quanto aos resultados dele como quanto à qualidade de vida que se vai ter durante e depois de terminado.

Uma dúvida comum nesta fase é quanto ao papel dos exercícios físicos. É seguro fazer exercícios? Aumentam ou diminuem a chance de cura? Se eu fizer exercício vai me dar mais cansaço durante o tratamento?

Fazer exercícios durante o tratamento com quimioterapia melhora os sintomas de cansaço.

Fazer exercícios durante o tratamento com quimioterapia melhora os sintomas de cansaço.

Existe um grande número de estudos que foram feitos, tanto durante o tratamento quanto depois do tratamento, que respondem a todas essas perguntas.

Uma grande revisão avaliou os resultados de exercício na qualidade de vida de quase 5000 pessoas durante o tratamento com quimioterapia. (veja aqui o estudo). Pessoas que se exercitaram durante o tratamento apresentaram uma melhor qualidade de vida, menos cansaço, menos ansiedade e depressão e menos problemas com o sono. Esses resultados foram conseguidos com vários tipos diferentes de exercícios indo de caminhada, bicicleta, treinos em academia, até levantamento de peso e yoga.

Vários tipos diferentes de exercícios podem ser feitos durante o tratamento com quimioterapia.

Vários tipos diferentes de exercícios podem ser feitos durante o tratamento com quimioterapia.

Vários outros estudos avaliaram o papel dos exercícios no resultado do tratamento. A maior parte desses estudos avaliaram mulheres em tratamento para câncer de mama. Nesse grupo de pessoas houve uma tendência a melhores resultados em mulheres que fizeram exercícios físicos (veja aqui o estudo). Porém temos que ter cuidado para dizer que exercícios isoladamente aumentam a chance de cura de câncer de mama. Nós sabemos que há influência do peso no risco do retorno da doença, logo, neste caso, o exercício físico combinado com a perda de peso pode ser a causa dos melhores resultados (veja aqui um estudo sobre obesidade e câncer de mama).

A manutenção de um peso e dieta saudáveis também foi identificada como fator protetor, diminuindo a chance de retorno da doença em pessoas que tenham tido câncer de próstata e câncer de intestino.

Atividades físicas aliadas a dieta balanceada e controle do peso são aliados no controle do câncer.

Atividades físicas aliadas a dieta balanceada e controle do peso são aliados no controle do câncer.

Em conclusão, para pessoas que estão em tratamento para câncer, e se sintam bem dispostas para fazer exercícios, exercitem-se! Façam o exercício que mais gostem, todos eles vão melhorar a tolerância ao tratamento.

Para pessoas que não fazem exercícios, não há problemas em começar durante o tratamento.

Mas atenção, apenas para pessoas que estão bem dispostas! Caso sinta cansaço com o tratamento o melhor é o repouso até que volte a energia para as atividades físicas.

Depois de terminado o tratamento, a dieta saudável, o controle de peso e as atividades físicas regulares são importantes aliados na diminuição do risco de retorno da doença.

Gostou da matéria? Visite aqui nossa página no Facebook e confira todos os posts. Não esqueça de curtir a página para saber de todas as atualizações do blog!

Deixe uma resposta