Novos tratamentos para câncer de ovário – Olaparib (Lynparza™) aumenta o controle do câncer em mulheres com mutação do gene BRCA

Câncer de ovário é um dos cânceres mais comuns da mulher, ficando atrás apenas do câncer de mama e, em alguns países, do câncer de colo do útero.

A maior parte dos cânceres de ovário é esporádico, ou seja, não existe uma causa específica para o desenvolvimento da doença. Em um percentual menor, o câncer de ovário acontece pela mutação de um gene conhecido como BRCA. Estima-se que em torno de 15% dos casos de câncer de ovário sejam relacionados a essa mutação, que em geral é passada de mãe ou pai para a filha.

Essas mutações são encontradas mais frequentemente em grupos onde há mais casamento consanguíneo, como judeus ashkenazi, canadenses de origem francesa e moradores da Islândia, por exemplo. Não é recomendada uma rotina de pesquisa da mutação, apenas para pessoas com história familiar significativa de câncer de ovário ou mama (veja aqui uma matéria sobre BRCA em câncer de mama).

Os cânceres de ovário relacionados ao BRCA têm a característica de apresentarem deficiência de um dos mecanismos normais de reparo do DNA. Pensando nisso, pesquisadores desenvolveram uma classe de medicamentos que funciona justamente impedindo outros mecanismos de reparo do DNA. Quando dois mecanismos de reparo do DNA estão deficientes (um pela mutação do BRCA e o outro pelo bloqueio pela medicação), a célula do câncer tem um colapso e morre.

O Olaparib (Lynparza™) é um medicamento oral avaliado em mulheres que já fizeram diversos tratamentos para câncer de ovário e apresentaram aumento da doença. Nesse grupo de pessoas foi observado uma alta taxa de controle de doença mesmo após a falha a pelo menos outros 3 tratamentos. Esse medicamento acabou de receber aprovação para comercialização nos Estados Unidos e esperamos que chegue logo ao Brasil.

A evolução da pesquisa em câncer e a compreensão dos mecanismos da doença permitiram o desenvolvimento de mais um medicamento eficaz no tratamento do câncer de ovário com mutação do BRCA. Olaparib traz uma nova opção no tratamento dessas mulheres.

Gostou da matéria? Visite aqui nossa página no Facebook e confira todos os posts. Não esqueça de curtir a página para saber de todas as atualizações do blog!

Deixe uma resposta